Por favor, habilite o JS

Raridades no Museu do Imperador

 
Um interessante pote faz parte do acervo do Museu do Imperador, em Petrópolis, RJ. Era destinado a conter um pó dentifrício receitado para o Imperador, cuja fórmula foi assinada pelo Dr. Motta Maia, médico da Família Real. O objeto está descrito com detalhes no livro de Salles Cunha, "História da Odontologia no Brasil". Foi fotografado pelo Diretor do Museu de Odontologia Salles Cunha, graças à gentileza das funcionárias Dora Kramer e Antonieta Cunha.

A fórmula mistura carbonato de magnésia e hortelã. O pote é de opalina, craqueado e tem desenhos em alto relevo a cores.

Na ocasião, também se fez foto de outro pote, este de cerâmica, com tampa, destinado também a conter produto para "limpeza e conservação dos dentes e das gengivas".

Trata-se de uma pasta com gosto de morango, preparada por "The Crown Perfumery Co", de Londres, Inglaterra, fornecedora da Casa Imperial por alvará de 15 de julho de 1880.

Segundo Dora e Antonieta, foi encontrado em escavações feitas durante a construção do prédio anexo do Museu Imperial, onde funciona o Setor Administrativo.

Dois instrumentos dentários fazem parte do acervo daquele Museu: uma Chave de Garengeot, com cabo de madeira e extremidades de chifre, e um calcador espatulado simples.